Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Sony’

Tá ai um jeito bacana de mostrar um beneficio, sem precisar falar as mil tecnologias do produto que só o cara mais nerd do assunto vai entender.

Menos texto e mais imagem, menos falas e mais trilhas.. Gostei do tom “emotivo” dado as cenas das novas câmeras da Sony.

 

 

 

Bom fim de semana!

 

Bjs

Read Full Post »

Olá PessoALL!

Tudo certinho com vocês?

Nestes dias saiu no Blue Bus um post muito bacana sobre a origem dos nomes de 50 grandes empresas.

Resolvi fazer um apanhadinho das histórias mais interessantes e escrever aqui para vocês. Vamos ver?

3M

Minnesota Mining and Manufacturing Company. Decidiram adotar 3M quando o foco da empresa passou a ser inovação.

Adidas

Nome originado pelo apelido do fundador, Adolf “Adi” Dassler. O legal é que o irmão dele, Rudolfi Rudi Dassler, fundou uma outra empresa, chamada Ruda, que depois mudou o nome para Puma. Irmãos e concorrentes, hohoho.

Bridgestone

O sobrenome do fundador, Ishibashi, traduzido para o inglês, vira Bridges of Stone.

E-Bay

A empresa fazia parte do grupo “Echo-Bay”. No entanto, na hora de fazer o registro de domínio, a url echobay.com já estava em uso. Virou e-bay!

IBM

International Business Machines. Tão simples que chega a ser sem graça, né?

LEGO

A primeira curiosidade é que a marca é Dinamarquesa. O nome Lego veio da fusão das palavras “Leg Godt”, cuja expressão significa “Brincar bem”.

Nabisco

O nome vem de “National Biscuit Company”.

Nintendo

Vem do Japonês “Nintendou”. “Nin” significa algo como “Confiar” e “ten-dou” é “Céu”. Junta tudo e no fim das contas dá “Deixe o destino para o céu”.

Pepsi

Eu achei esse um dos mais legais. Depois de saber fica bem óbvio, Quem aí não lembra das aulas de Biologia da enzima digestiva “Pepsina”?

Reebok

É a forma estilizada de “Rhebok”, um antílope africano. A próxima empresa, logo abaixo, não estava na lista, mas vale o significado pela curiosidade e porque eu lembrei que é concorrente da Reebok?

Nike

Niké é a deusa grega da vitória.

SEGA

Service Games.

Sony

Nome inspirado no latim Sonus. Adotaram “Sony” por ser facilmente “pronunciável” por todas as línguas.

Starbucks

Acho que o fundador devia ser bem fã do filme Moby Dick, porque Starbuck é o nome de uma das personagens do filme e a inspiração foi declaradamente daí.

Virgin

Essa história é para mim a mais legal. Virgin vem de virgem mesmo, porque o fundador, de acordo com um amigo, era um completo virgem no mundo dos negócios.

Volkswagen

Também é bem legal. Em alemão, significa “carro do povo”. Ah, e o correto é pronunciar “Folquis Váguem”, sabiam?

 

Espero que tenham gostado!

That’s all, Folks!

Read Full Post »

Viva a normalidade!

Semana passada foi ao ar aqui no Brasil, a final da 10º temporada de America`s Next Top Model, transmitido pelo canal Sony. Para quem não conhece, este é um reality show comandando pela super hiper mega top (e aposentada das passarelas) Tyra Banks onde diversas meninas concorrem para se tornar a próxima top model americana. O programa é sucesso absoluto e já ganhou mais de 25 versões locais, inclusive aqui em terras tupiniquins com o Brazil`s  Next Top Model, apresentado por Fernanda Motta. (que é linda, mas não chega aos pés de Tyra no quesito desenvoltura e naturalidade)

Feitas as apresentações, vamos voltar ao tal ciclo 10 (nos EUA já estão no ciclo 12). Há algumas temporadas, começaram a admitir modelos “plus-size” (Tradução: meninas que não são palitos de dente. Modelos consideradas gordinhas para o mundo da moda) mas apesar da beleza de muitas, elas nunca chegaram nem perto da final. Não foi por injustiça do juizes. Mais cedo ou mais tarde, a confiança das  concorrentes “curvilíneas” acabava sendo abalada pela presença maçica de cabides falantes, que há geracões são preferências dos estilistas.

Podiam não ter feito uma capa alternativa com Alicia Keys né?

Podiam não ter feito uma capa alternativa com Alicia Keys né?

Para minha agradável supresa, no cliclo 10, pela primeira vez uma modelo Plus-Size, a linda Whitney Thompson, ganhou o programa, faturando um contrato com a cobiçada agência Elite, outro de U$ 100,000 com a Cover Girl (empresa de cosméticos) e uma capa na Seventeen Magazine.

É ilusão achar que o mundo da moda vai mudar e que, de agora em diante, modelos normais (me recuso a achar essa menina gordinha) vão dominar as passarelas, porque não vão. Não se muda uma mentalidade de anos assim da noite para o dia. Mas, pelo menos podemos respirar aliviadas e deliciar o fato de que um programa de tanta repercussão e audiência, ao menos se importa o suficiente com a questão para, não só permitir concorrentes “real world”, com também para dar um tapa na cara do mundo fashion dizendo que a nova modelo americana tem curvas e usa um manequim normal. Nem preciso dizer que estava torcendo para ela né?

Whitney antes e depois do makeover que recebeu no programa. Detalhe para o corpo considerado "plus-size".

Whitney antes e depois do makeover que recebeu no programa. Detalhe para o corpo considerado "plus-size".

E viva a normalidade!

Read Full Post »

Semana passada, o queridíssimo do Daniel pediu para comentarmos sobre o comercial do Boticário “Cuide-se bem”. Vou atender o pedido do Dani e vou além. Esse ano O Boticário lançou, pelo que puder recordar, 5 comerciais de TV e todos são bem legais e merecem comentários.

1. Prédio

O primeiro, que lança o conceito Acredite na Beleza tem uma narrativa interessante e para mim, a referência ao antigo e genial comercial do Axe, é bem clara, já que o atributo do produto passa de pessoa para pessoa. Mesmo assim ele é tão simpático que vale uma menção honrosa.

Para constar, acho que o batom vermelho ficou demais para a delicadeza da atriz. Mas, cada um, cada um…

2. Guarda-Chuva

Esse segundo não é exatamente inovador. Na minha opinião ele também faz uma forte referência à receita vencedora já utilizada por comerciais como “Fun Anyone” da Sony, para o Playsation 2, e o “Bouncy Balls” da Sony Bravia. Além do mesmo cliente, a Sony, ambos usam dois elementos em comum: o cenário urbano e o exagero. Enquanto no primeiro, uma multidão de pessoas faz uma montanha humana impressionante, no segundo, milhões de bola coloridas tomam as ruas de São Francisco Montevidéu, no Uruguai. (Nosso leitor Robert nos deu esse toque. Adorei saber que foi gravado aqui na América do Sul! Desculpem pela suposição errada.) Os dois foram muito premiados e chamaram muito a atenção. O do Boticário une o que mais caracteriza cada um: uma multidão se reúne nas ruas ao sinal de uma chuva iminente. Quando a água começa a cair, todos abrem guarda-chuvas coloridos, pintando a paisagem antes cinza. O que eu achei legal, foi principalmente a música, que dá o tom do comercial. Ver a chuva como uma oportunidade de criar beleza, também fez a diferença. Um símbolo de melancolia foi transformado em um motivo de alegria para todas aquelas pessoas que vão às ruas esperando os primeiros pingos.

3. Beijo Explosivo

Já o comercial de dia dos namorados, foi uma peça a parte. De forma muito simples e engraçada, o roteiro mostra através de analogias à intensidade dos beijos dados ao longo do relacionamento, algo que para nós mulheres faz toda a diferença: a empolgação de um relacionamento que está o começo. Não teve uma amiga que namorou muito tempo o mesmo cara que um belo dia não virou para mim e disse “Não tem nada errado…só não é mais como era no começo”, como forma de explicar os motivos pelos quais estava descontente com a relação.

Se o produto quebra a rotina a ponto de mudar o relacionamento, eu não sei. Mas o comercial foi perfeito.

4. Dia dos Pais

Esse comercial, tenho que admitir, fez cair umas lágrimas relutantes dos meus olhos críticos e publicitários. A maneira como foi mostrado o fato de o pai sempre ver sua filha como uma menina é muito bonita. Em datas comerciais como dia dos pais e dia das mães é muito difícil se sobressair, mas esse comercial cumpriu com louvor a tarefa. É lindo e não requer maiores explicações.

5. Cuide-se Bem

E finalmente, o pedido atendido. Confesso que não havia visto esse comercial ainda. Minha impressão é que ele pode ser bem polêmico. Parece dizer que a mulher que hoje reclama da falta de tempo é a única responsável por isso, quando, lá trás pediu direitos iguais. Quase dá o tom que estamos sendo punidas por isso. O início do texto mexe com meus brios feministas que gritam “Os homens sempre trabalharam e nem por isso deixam de ter seu tempo para os amigos, o futebol, a cervejinha…” Mas a realidade é que sim, nós perdemos o tempo para nós mesmas. Isso é fato. O que o Boticário quer vender é que ele apoia nossa escolha de vida e que nos ajuda a, ainda sim, cuidar de nós mesmas, com produtos que cabem na nossa correria. De qualquer forma, acho que a narrativa tem ruídos. Não consigo deixar de suspeitar que foi um homem quem escreveu isso. Não sei se uma mulher diria que está “pagando” por algo que ela mesma lutou para conseguir. Afinal, para nós, o ideal é buscar a igualdade não só na profissão, mas também no tempo para nós mesmas. Resumindo, também merecemos nossa cervejinha!

O próprio Boticário tem um canal no YouTube onde estão esses 5 comerciais. Nos comentários feitos para este último fica claro que ele está sim, gerando polêmica. Aliás, fica a dica para visitar o canal pois, além dos comerciais, também é possível achar vídeos com reportagens, dicas e informações sobre linhas de produtos. Uma mídia muito interessante, que cresce muito e que está sendo bem trabalhada pelo Boticário.

Resumindo, de forma geral, o mérito do Boticário foi conseguir a atenção com esses comerciais, mesmo tendo como concorrente a Natura, empresa que, na minha opinião, possui uma das marcas mais bem trabalhadas do Brasil. E não é para menos. Assinada pela agência AlmapBBDO, pautada em uma pesquisa com mais de 2 mil consumidores, a campanha vai custar no total R$ 31 milhões, a maior campanha institucional da história da marca. Infomações que encontrei aqui.

E você, acredita no poder transformador da beleza?

Read Full Post »