Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘relax’

Quando fiquei sabendo da iniciativa da Spa Week...Espera. Você não sabe o que foi  Spa Week? Tsc, tsc…não leu o post da Paulinha? Vai então e depois volta! Enfim, quando fiquei sabendo, minha primeira reação foi: “Nãooooo, isso é mentira, tá na cara!”, mas para minha alegria não era. Aí quando fui ler mais a respeito vi que a intenção era fazer as pessoas experimentarem os tratamentos a preços mais módicos para depois retornarem, a minha segunda reação foi “Ihhhh, isso não vai dar certo nunca!”. Mais uma vez, errada! Este sábado foi a minha primeira visita ao spa e saí de lá mais que convencida a voltar.

Vamos à minha aventura sensorial!
Quando entrei no site e vi que o Buddha Spa ia participar já peguei o telefone na hora para agendar meu tratamento. Sempre passei na frente da unidade do Ibirapuera e morria de vontade de saber como era. No site do evento eram 3 as opções de tratamento. A princípio ia escolher a mais longa, mas quando li a descrição tinha algo como “mesclando toques suaves e profundos com alongamentos e trações de Yôga”. Exercício? Não, obrigada! Não no meu tratamento de Spa…A escolha ficou então pela Massagem Relaxante (sim, essa é a palavra!) Kenzoki, feita com produtos Kenzoki Paris, linha de cosmético da grife Kenzo (sim, a mesma dos perfumes). Marquei antes mesmo de o evento começar e essa foi a sorte. Dei uma de presente para minha mãe e quando fui tentar marcar um para minha cunhada, a pedido do meu irmão, dias depois, já não tinha mais nenhum horário.

Chegando lá, eles nos pedem trocar nosso sapato por um chinelinho tão confortável que eu quase esqueci de tirar para ir embora e para preencher uma ficha com dados básicos e também de saúde. Hummm, gostei da preocupação, mostra muito profissionalismo. Depois minha terapeuta veio se apresentar assim como o da minha mãe, que pegou o único terapeuta homem do lugar, o que mais tarde gerou boas risadas! Mas profissional total galera, nem se empolguem!

O Spa já dá uma ótima sensação desde a espera.
Bonito, desde a espera.


Na sala, Vanessa, minha terapeuta, pediu para eu trocar minhas roupas pela toalha que estava na maca e chamá-la. O tratamento começou com um escalda-pés (que eles não chamam assim né? Lá é chique e provavelmente chama “pequena piscina de pés”, sei lá, eles não falaram…) e com uma massagem nos ombros.

Ao vivo a sala é mais bonita e aconchegante.

Já deitada na maca, a massagem realmente é feita no corpo todo e enquanto a terapeuta trata de uma área, as outras são preparadas com uma bolsa de água quente. Tudo com óleos especiais que são super cheirosos, sem enjoar. Costas, pernas, mãos, pés, rosto, barriga…o tratamento realmente é completo e parece levar muito mais que 50 minutos. No final, é aplicado no rosto um demaquilante, um tonificante e um protetor solar. Então a terapeuta avisa calmamente sobre o final da sessão e deixa você a vontade para se trocar. De volta à sala espera foi oferecido um chá e também um tour pelo spa, para conhecer as outras instalações. Lindo. Todos os detalhes trazem a risca a temática indiana, mas sem cair no excesso. Afinal lá é um local para relaxar e não para ser bombardeado por informações visuais.

Essa foto esticada foi a única que eu achei do jardim…

Todas as salas possuem nomes indianos e o ôfuro tem vista para o parque do Ibirapuera. Uma sala é especial para tratamentos em casais, muito bonita. Uma bela varanda, de frente para um jardim de inverno com um espelho d’água acomoda as refeições de quem faz o Day Spa e passa de 3 a 7 horas lá. Tudo muito bonito, muito limpo, muito bem decorado e estruturado. Também existe uma sala bem equipada de Pilates. Na hora de pagar me informei sobre os valores dos tratamentos fora da Spa Week (que era o preço único de R$60,00) e me surpreendi. O ótimo tratamento que eu havia acabado de fazer custa na realidade R$80,00, preço que depois de experimentar eu pago sem problemas. Como diz minha mãe, naquelas cadeiras de shopping uma hora de massagem somente, em parte do corpo, custa R$ 50,00 (e como digo eu: além disso, você fica “pagando cofre” para o shopping todo).

Além disso, ganhamos cupons com desconto de 15% quando retornarmos ou R$60,00 para o Day Spa que custa de R$300 e alguma coisa a R$600 e alguma coisa (não me lembro o valor exato) de acordo com o tempo escolhido. A minha conclusão foi que, para eles, participar do Spa Week valeu muito a pena. Antes, me sentia intimidada de ir a um lugar assim e, através do evento, vi que não está tão fora da minha realidade e que vale o investimento. Se todos os Spas ofereceram um custo/benefício tão bom quando o Buddha Spa, a Spa Week deve ter sido um sucesso e atingido seu objetivo de espalhar esse novo hábito na vida dos Paulistanos. Eu, pelo menos, voltarei ao Buddha Spa assim que for possível. O tratamento é ótimo, o lugar é muito bonito, as pessoas atenciosas e o valor justo. Meu único porém foi não aceitar Master: somente dinheiro, cheque ou Visa Débito podem te comprar uma passagem para o Nirvana…ou pelo menos o mais perto que você chega disso, vivendo em São Paulo.


Read Full Post »