Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Marie Claire’

Eu sei bem que eu não sou o público-alvo de Marie Claire. Lendo a revista fica claro que as mulheres a quem a revista se destina estão mais para trintonas e quarentonas do que para vintonas. Mas, mesmo assim, de tempos em tempos, quando eu já gastei minha TPM do mês, eu gosto de comprar a Marie Claire, que sempre traz ótimas reportagens e entrevistas, emboras algumas não sejam para mim (aquelas que falam como manter um casamento depois de anos juntos, ou de como lidar com os filhos). Este final de semana fui para a praia e depois de acabar a TPM e o livro que eu estava lendo, lá fui eu atrás da Marie Claire. Logo no editorial (sim, editores, alguém lê o que vocês escrevem: eu) a revista apresenta algumas mudanças, fruto da comemoração dos 20 anos de circulação no Brasil.

A primeira delas é a capa. Enquanto a capa que está nas bancas é uma (com plano mais aberto e mais voltada à moda), a partir de agora, a capa para assinantes será outra. Além de uma foto mais artística, a revista da assinante terá menos chamadas, embora o conteúdo seja o mesmo. Este é só um detalhe, mas é um carinho legal com quem é tão fiel à publicação que até paga para receber em casa.

Folheando a revista vi também que o tamanho da fonte está maior, o que na minha opinião, deixou a revista menos bonita, mas foi bastante inteligente. Lembrei na hora de um livro que li na pós que dizia que países onde a população está envelhecendo (alô, Brasil) deveriam se preocupar mais com a leitura de placas, manuais, bulas e embalagens. Afinal, um dos sintomas de quem tá indo dos trinta para os quarenta, é não enxergar mais tão bem de perto. E, até onde eu sei, esse é justamente o público da Marie Claire: mulheres mais maduras que vão ficar felizes em não ter que sacar seus óculos para ler a revista.

Depois que alguém faz, é fácil ver como isso é legal, mas até alguém se tocar de o quanto aumentar um pouco o tamanho da fonte pode fazer de diferente no momento da leitura, lá se vão anos e anos.

O único lado negativo da mudança, na minha opinião, foi a escassez de fotos. Mesmo a matéria de capa só tinha uma foto e o resto só texto. Isso cansa o olho e tira o charme. De qualquer maneira, parabéns à Marie Claire por entender que não é só de conteúdo que vive uma revista. Entender até as características físicas do público foi uma bela sacada!

Read Full Post »

A badalada agência Wieden+Kennedy abriu escritório no Brasil e eu fiquei bem curiosa para ver se suas peças iam conseguir trazer o DNA criativo e ousado pelo qual a W+K é conhecida, ou se a agência ia acabar tendo que se curvar para a maneira segura (e até medrosa) de fazer comunicação que é marca registrada de muitos anunciantes brasileiros.

É justamente a W+K que assina a nova campanha da revista feminina Marie Claire e confesso que minha dúvida permanece no ar.

O vídeo é bonito e eu gostei da pegada “eu não sei o que as mulheres querem, eu sei o que EU quero”. Achei legal a ideia de parar de tentar generalizar a mulher, afinal não somos mesmo todas iguais (assim como os homens também não são). Mas, ainda não foi aquele “Nossa, que animal, só podia mesmo ser a W+K”. Ok, ok…eu sei que também não é toda campanha que vai causar o impacto que a Escreva o Futuro causou. Existem clientes e clientes assim como existem briefings e briefings. Eu ainda prefiro esperar mais um pouco para ver o rumo que as criações da agência vão tomar.

A campanha da Marie Claire também pretende usar o Twitter para convidar as mulheres a debater sua individualidade e, para isso, lançou a hashtag #eusouassim. Vamos acompanhar.

Read Full Post »