Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘faculdade’

Tá rolando hoje pelo Facebook uma reportagem do UOL que deveria tratar do excesso de carros abandonados pela ruas de São Paulo, mas que acabou chamando atenção por um outro motivo: um publicitário, formado pela ESPM, foi encontrado vivendo em uma van depois de perder o emprego. (Clica na imagem para ver o vídeo)

Não dá para saber exatamente o que aconteceu com Ronaldo que o levou a perder o emprego e ir morar na rua, mas sendo publicitária não tem como não ficar um pouco chocada com a história.

Read Full Post »

Na minha opinião um jobs mais chatos que um criativo pode ter na mesa é aquele cujo cliente é uma faculdade. Isso é muito engraçado pois faculdade é uma época tão legal! Só que é claro que na hora de anunciar seus cursos de ensino superior você não pode colocar como diferencial os JUCA’s, bares, baladas e afins que a experiência universitária vai trazer aos alunos. No final das contas fazer faculdade é começar a construir seu futuro profissional e, convenhamos, por mais que isso seja verdade, esse é um baita assunto chato. Por isso faz muito tempo que comerciais de universidades e afins andam sem graça, sempre tratando de colocar o jovem como um super cérebro que só precisa de um bom curso para conseguir o que mais quer: ficar horas e horas do dia vendendo suas habilidades para grandes corporações sem cara. Uau, que divertido!

Aí que a Universidade Cruzeiro do Sul finalmente achou um jeito bacana de inovar: usando uma linguagem divertida. A união da animação (e não de jovens coxinhas) e da narração de Thaide deixaram a peça mais leve. Eu nem tinha percebido que era um comercial de uma universidade.

E no fim usaram um mote engraçadinho para ligar com a seriedade que o curso precisa passar: quem é preguiçoso não entra em uma universidade como a Cruzeiro do Sul. A peça valoriza a instituição de ensino, sem deixar de torná-la também interessante. Achei a linguagem muito adequada ao público e a producão (de novo ela!) está muito bem feita. O desenho é uma graça e até arranca um sorriso de quem vê.

Como eu sempre digo: não é só de peças brilhantes que uma agência vive. Aliás, ela vive mesmo é de arroz com feijão…especialmente se ele estiver bem temperado, como essa peça da Cruzeiro do Sul. A criação é da Giovanni+Draftfcb.

Read Full Post »

O Chá de hoje não vai ser necessariamente sobre publicidade e propaganda, nem sobre o mercado propriamente dito, mas no final das contas, o assunto aqui vai acabar conversando com todos esses mundos.

Para quem não sabe, as Garotas aqui do blog fizeram faculdade juntas. Nós cinco nos conhecemos na Cásper Líbero e estudamos os quatro anos na mesma sala. E nós curtimos muito nossa época de facul. Rola um saudosismo, não vou negar. Quando chegávamos com ideias malucas para os nosso professores aprovarem ou diante das três bancas de jurados que tivemos ao longo do curso sempre ouviámos o seguinte: ousem sem medo se vai dar certo ou não. Agora é a hora de errar.

Quando chegamos no mercado, percebemos porque os professores faziam tanta questão de nos empurrar para algumas coisas às vezes aparentemente impossíveis e absurdas. Porque no mercado, as oportunidades de fazê-las estão cada vez mais escassas em tempos de otimização de verba e excesso do politicamente correto.

Então a faculdade é aquela época em que você jamais tem que pensar “ih, acho que não dá hein?”. Dá sim. Se joga. Mesmo a ideia parecendo grandiosa demais, difícil demais…se joga. Foi tudo isso que me veio a mente quando eu vi o vídeo que os alunos de uma faculdade de Sorocaba fizeram. Sim, a qualidade da filmagem beira o amador e algumas performances são dignas de pessoas não nasceram para a câmera. Mas mesmo assim, no final do vídeo você sente que alguma coisa épica foi feita ali. Épica para o publicidade ou para o mercado mundial de produção de vídeo? Não. Mas épica para aqueles alunos (e para aqueles professores) que conseguiram reunir sei lá quantas pessoas numa filmagem, que conseguiram fazer um tour pelo campus e que conseguiram tirar sua ideia do papel coisa que, infelizmente, muitas vezes eles não vão conseguir fazer quando chegarem ao mercado e não por falta de talento. Tire uns minutos do seu dia, e sinta saudade dessa época tão boa que é a da faculdade. (Ou se empolgue para começar ou ainda, curta o que está vivendo agora)

Quanto tempo será que eles não ensaiaram até conseguir? Mas que deve ter sido muito divertido, deve!

Read Full Post »