Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Claro’

Dando continuidade ao tema do primeiro post, eu me surpreendi com as ações das marcas durante o Rock in Rio.

O grande destaque foi a Claro. A marca de telefonia soube muito bem aproveitar o festival como conceito de todas as suas ações. Todas as ações foram pensadas no público do festival com objetivo de proporcionar experiências memoráveis. (aliás, experiência é a palavra da vez para os marketeiros). Foi uma verdadeira aula de marketing promocional.

Vejam só:

Os consumidores que ganharam a promoção “Sou VIP com a Claro” ganharam o privilégio de se hospedar no Claro Hotel, localizado dentro da Rock Street com vista para o palco, café da manhã e podendo conferir a passagem de som dos artistas.

Claro Hotel com vista para o palco
 Além disso, os ganhadores tinham um camarote exclusivo no MEIO da pista, vista única e no meio da galera.
 

Camarote no meio da galera

Na área VIP, a empresa disponibilizou um locker para que os convidados guardassem seus celulares. Quem nunca perdeu o celular em um show?

Para o público em geral, a Claro disponibilizou cabines para falar com o celular com conforto e isolamento acústico (é díficil falar com tanto barulho) e ainda dava para carregar o celular por fora da cabine (tanto tempo de festival, muita gente usou a cabine).

Cabines com acústica e carregadores de celular

Como brinde, nada de canetinha e canequinha, esses itens básicos. A Claro mostrou que pensou no evento e distribui poltronas inflavéis. Eu fui no Rock in Rio e posso dizer que era cansativo ficar tanto tempo em pé. As poltroninhas eram fofas e super utéis.

Brindes: Poltronas inflavéis

Read Full Post »

Passado o Dia das Mães entra no ar o Dia dos Namorados!

Achei bem legal a iniciativa da Claro, que usou o meio certo pra falar com esse público: a internet.  Não só por que ainda tem muita gente que vai procurar namorado na web, mas sim pelo fato da maior parte do target estar muito presente nesse canal.

Acho que era pra ter uma pitada de humor, mas confesso que só gostei do ultimo episódio.  O legal é que por um lado tem cenas que realmente acontecem no dia a dia, como ficar falando sozinha enquanto a pessoa está mexendo no celular, ou alguém mexendo no seu celular e chega uma mensagem não apropriada..rs ..mas por outro lado também, achei algumas cenas forçadinhas.

Resumindo.. o canal é apropriado para o target, mas por ser uma canal bombardeado de informações,  exige uma mensagem muito boa para ter um resultado efetivo.

E você o que achou?

Bjs e até o chá

Read Full Post »

Acabo de voltar de merecidas férias e, para quem não sabe, passei alguns dias no Chile. No post de hoje queria comentar um pouco sobre a maneira como eu vi a publicidade lá e, claro, algumas ações que buscavam chegar  na mulherada, rs.
Bom, como eu estava de férias, confesso que não fiquei vendo televisão e muito menos comercial, mas a grande quantidade de publicidade nas ruas não teve como passar desapercebida. É engraçado pois, para quem vive já há alguns anos em uma “cidade limpa” onde é proibido fazer propaganda a céu aberto, por assim dizer, chegar no Chile choca um pouco. Coisas que há pouco tempo eram normais aqui, me incomodaram lá, como abrir uma faixa para os motoristas parados no farol verem. Tinha muito isso aqui em São Paulo, mas agora que não tem mais, eu me senti  um pouco ofendida quando vi lá. Me senti forçada a ver aquilo, sem livre arbítrio. Percebi que me adaptei rápido a uma vida sem tanta informação promocional, mesmo sendo publicitária.

A primeira foto que eu fiz questão de tirar foi da placa publicitária mais bem localizada de Santiago, bem pertinho do Cerro Santa Lucía, grande ponto de visitação da cidade por sua bela vista.

A placa publicitária mais bem localizada de Santiago.

No detalhe

Outra coisa que me chamou a atenção é que a Claro investe forte lá. Tanto em Santiago quanto em Valparaiso, a operadora tentar ser onipresente. Na capital, a Claro colocou uma placa no meio da vista

A segunda placa mais bem localizada da cidade, só porque é mais distante.

de um dos pontos turísticos mais famosos de lá, o Cerro San Cristóbal. Em Valparaiso, a Claro está lá na Plaza Sotomayor onde se encontra o Monumento a los Héroes de Iquique e onde fica grande parte do comércio e artesanatos da cidade. Enfim, um lugar bastante popular, pertinho do mar, onde é possível ver centenas de barcos deixando suas cargas na cidade portuária.

A Claro em Valparaiso.

De volta a Santiago ainda vi um quiosque com música e promotores chamando as pessoas para tirar fotos ou algo assim. A verdade é que eu fugi antes de tentar descobrir o que era e ser obrigada a assinar a Claro também lá em terras andinas. Mas era uma ação bem brega, isso deu para ver mesmo de longe.

Como adiantei no começo do post, fiz questão de documentar duas ações feitas especialmente para o público feminino. Em Viña del Mar, região de praia há pouco mais de uma hora de Santiago, o destaque vai para as marcas de shampoo que colocaram suas ações praticamente lado a lado, em uma briga bastante latente pela atenção feminina. Andando apenas 20 minutos pela orla de Reñaca, a praia do momento lá em Viña, primeiro cruzamos com a Seda, que lá chama Sedal.

Dava vontade de deitar lá.

Sedal, para os íntimos...

Enquanto, na areia, cadeiras de praia (viradas para a rua e não para o mar, na hora não entendi bem o porquê) fazem uma bela composição, do outro lado da rua, um cartaz enorme traz a mesma campanha que está sendo veiculada aqui no Brasil, a das co-criações. Só que lá eles usam o nome em inglês, co-creations. Bom, aí eu entendi porque as cadeiras estão viradas para a rua, rá!

Deixei os carros na foto para vocês terem noção do tamanho da faixa.

Achei uma ação bem bonita, até que andei uns metros mais a frente e vi a Pantene quebrar um pouco as pernas da Seda com um belo quiosque e uma espécie de posto de salva vidas.

Mas acho que deve ter dado mais vontade de entrar aí, né?

Aí eu pergunto: qual a diferença entre as fotos que eu tirei da ação da Seda e da ação de Pantene? E eu mesma respondo: pessoas. Enquanto as lindas cadeiras de Seda estavam vazias, o simpático quiosque da Pantene estava sendo recebendo visitas de mulheres e até de um mocinho. Não sei se é porque era mais diferente, ou simplesmente porque era de frente para o mar e não de frente para uma enorme faixa publicitária, mas o fato é que pelo menos nas ações de Viña del Mar, a Pantene conseguiu enxergar alguma coisa que a Seda ainda não viu.

No final das contas, entre belas paisagens, cartazes, placas, faixas e afins, me deu uma certa crise. A publicitária entende a presença de tanta propaganda, mas a turista queria muito que nada daquilo estivesse ali.

Espero que tenham gostado do post internacional!

Besos, chicos y chicas!

Read Full Post »