Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \26\UTC 2011

Olá PessoALL, tudo bem?

Somos bombardeados por informações das mais diversas naturezas e fontes. É email, é feed, é site, é tv, é rádio, é a reunião com o chefe, o podcast, o youtube, o facebook… Tweets, posts de blogs, sms, ligação de celular… É cada vez mais difícil chamar a atenção das pessoas. Marcar alguém é uma tarefa muito árdua na Era da Informação, com certeza.

O que chamaria a sua atenção hoje? O que te faria parar para “saber mais”?

Bom, a Volkswagen acha que um anúncio comestível é a solução.

Com a redação “Eat the Road”, o anúncio convida o leitor a saborear a página, feita com farinha de arroz, água  e sal.

A criação é da Ogilvy da Cidade do Cabo e tem o objetivo de divulgar o novo Golf R.

Não querendo estragar a brincadeira, mas já estragando, isso não é novidade nenhuma. Tudo bem, tudo bem; o excesso de informações também dificulta a lembrança do homem moderno. Veja abaixo alguns outros exemplos de anúncios “apetitosos”:

MTV, 2008

FIAT, em 2008

Espero que tenham gostado!

Quem sabe um dia não fazemos um post comestível?

That’s all, Folks!

Read Full Post »

Como o Twitter nos limita a 140 caracteres alguns sites desenvolveram a função de encurtar as URLs.

Nessa inspiração, o Carrefour junto com a agência F/Nazca, se inspiraram para fazer o bem.

A ideia é muito simples e com certeza ajudará um montão de gente que passa fome por aí.

Vejam só: Agora o Carrefour tem o seu próprio encurtador:  virou.gr

Todo caractere que você encurtar através do site, uma grama de alimento é doada para a Cruz Vermelha.

Confira o vídeo explicativo, que por sinal ficou bem bonitinho:

Viu? Simples e fácil de fazer sua parte!!!

Já deixa aí gravado nos favoritos e toda a vez que precisar encurtar alguma URL usa esse!!!

Já foram doados mais de 2milhões e meio de gramas!!!!

Bj Bj

Read Full Post »

Olá pessoal, tudo bom?

Hoje estréia o novo comercial do Guaraná Antarctica, que tem como tema principal sua fórmula secreta.

A campanha faz alusão ao posicionamento da marca, onde a energia que contagia nós já conhecemos, mas o difícil mesmo é desvendar o segredo desta energia. Junto com a agência DM9 a marca criou uma situação bem inesperada: “É mais fácil ver um coral de galinhas do que descobrir a fórmula secreta do Guaraná Antarctica”.

O filme mostra realmente um coral de galinhas sendo regido por um maestro em um teatro lotado. As galinhas cantoras reforçam o segredo da fórmula guardada a sete chaves pela companhia desde 1921 e um galo “tenor” destaca a  existência dos Guardiões da fórmula  secreta do Guaraná Antarctica.

Confiram o vídeo:

Pelo jeito a marca gosta de criar buzz com esse segredo, pois não é a primeira vez que abordam esse tema.  Apesar de bem inusitado achei a solução bem mais ou menos para tratar do assunto mais uma vez. Primeiro porque sempre ouvi falar dessa lenda com a Coca-Cola, que são pouquíssimas pessoas que sabem o segredo da marca e que essas mesmas pessoas não viajam nunca juntas e etc…

Se o intuíto é geral buzz com certeza vai, mas não sei se pro lado tão positivio… E claro, como característica da marca sempre escolhem musiquinhas que grudam na cabeça.

Na verdade, o que achei mais interessante foi a estratégia de divulgação, pois para os fãs que seguem a marca nas redes sociais o vídeo já estava disponível desde o começo do mês.

E você, gostou?

Bj Bj

Read Full Post »

Eu ouvi falar, você ouviu falar…todo mundo que está no Twitter ou no Facebook ouviu falar, na semana passada, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, certo? E sabe, a notícia já não está assim mais tão fresquinha, mas ainda vale o comentário. Primeiro, vamos relembrar:

O vídeo já teve mais de 1,5 milhão de views e semana passada parecia que todo mundo tinha alguma coisa a falar sobre ele. Mas o que eu achei mais engraçado é que rolou uma coisa muito partidária: ou você tinha que amar e defender o vídeo ou tinha que odiar e xingar quem compartilhasse o clipe.

Ow, calma gente! Será que não teve ninguém que levou a história mais no meio termo? Será que só eu olhei e vi coisas legais e coisas não tão legais assim? E mais, será que só eu senti que o vídeo não ia mudar minha vida? Porque essa foi a impressão que eu tive ao ler os comentários. Que o sucesso de Oração tinha, de alguma forma, mudado a existência humana: uns porque tinham que baixar e ouvir e amar, outros porque estavam prestes a sair das redes sociais para não ouvir falar mais da história.

Eu, particularmente não vou procurar outras músicas deles, mas também não me incomodei com o compartilhamento do vídeo.

Coisas que eu achei legais:

– Tudo que é gravado em um take só fica legal né, não tem jeito.

– O cenário e a vibe do filme são bem bonitas.

– O som trocando de microfone sem atrapalhar o andamento ficou bem legal e requer algum cuidado para dar certo.

– O nome da banda é fofo e chama a atenção. Sorry, sou redatora e tiro o chapéu para quem inventou um jeito marcante de nomear a banda. Ninguém confunde nem esquece né?

O que não achei legal:

– Música com uma só estrofe. Seis minutos de vídeo repetindo a mesma estrofe cansa. Confesso que parei no meio o vídeo e só depois tomei coragem para voltar e ver o final.

– Uma galera desafina feio no meio do vídeo, haha.

– O final podia ter sido mais surpreendente.

Então é isso. Legal a banda ter estourado pelo Facebook, teve coisa legal, teve coisa chata e nada no mundo tem que ser tão amo/odeio. Vamos seguir com nossas vidas agora?

Read Full Post »

Existe um fenômeno na comunicação que eu gosto de chamar de claudialeiterização. É quando alguém se expões demais e transforma sua imagem em carne de vaca. Teve uma época, não muito distante, que para onde quer que você olhasse, você via a Cláudia Leitte. Ela era capa de três revistas diferentes por semana, garota propaganda de umas cinco marcas, estava fazendo show em pelo menos um programa de auditório de cada emissora de TV aberta e ainda estava em cima do trio elétrico na Bahia. Overdose total. Para ela, isso tem o lado positivo de ter faturado uma bela grana, mas também teve o lado negativo de, na minha opinião ter desgastado muito sua imagem. Para as marcas, eu acho que o resultado é pior ainda. A empresa paga uma nota para ter uma artista na sua campanha, mas acaba que ela não vira um porta voz tão marcante assim, afinal, no mesmo break comercial ela aparece defendendo outro produto, ainda que de outra categoria.

Vamos lembrar alguns? Teve Cládia Leitte em comercial de Guaraná Antártica, Cláudia Leitte para Net, Cláudia Leitte para Always, Cláudia Leitte para o Leite Moça, Cláudia para Cor&Tom, Cláudia para Jequiti (?), Cláudia para Grendha, Cláudia Leitte para Aymoré, participação de Cláudia Leitte no comercial de natal do Morumbi Shopping, (respira, ainda tem) Cládia Leitte para Cenoura&Bronze e, olha, parei a pesquisa aqui senão eu não terminava esse post. Mas acho que deu para perceber o que eu quero dizer, certo?

Aqui no Brasil outra pessoa que eu achei que passou por uma cladialeiterização foi a Ana Hickmann. Ela já fez comercial de tudo quanto é coisa acabou perdendo um pouco aquele ar de glamour que tinha por ser modelo. Lá fora, sinto que a Anne Hathaway tá quase indo nessa. Foi filme, Oscar, Saturday Night Live…e, além dela, outra artista que, de repente está se claudialeiterizando é a Lady Gaga. Justo ela que luta tanto para se diferenciar.

Você pode não gostar dela, da música dela, das roupas dela, dos clipes dela. Mas o fato é que não tem como não admirar uma pessoa que em pouquíssimo tempo chegou e dominou a indústria pop mundial. E, na minha opinião, grande parte desse processo foi construído em cima de uma aura de mistério. Quem será que é de verdade essa Lady Gaga? Uma coisa meio Michael Jackson 2.0, sabe? Mas, em 2011 tenho visto tanta coisa envolvendo a Gaga que me pergunto se ela não está deixando sua imagem acessível demais e, portanto, comum demais.

Tudo isso me veio na cabeça depois de uma certa overdose de Lady Gaga que começou com o lançamento de seu novo disco, Born This Way, pela curiosa presença da cantora no FarmVille, onde você pode encontrar itens temáticos e ganhar download das músicas do novo álbum e passou pela sua polêmica presença como mentora do American Idol (onde os saltos de seu sapato que imitavam um pênis foram censurados) e agora até no comercial do Google Chrome.

Eu até acho que muitas dessas presenças são relevantes e até surpreendentes, como no caso do FarmVille, mas estou aqui me perguntando se ela não está chegando perto de uma claudialeiterização sem volta. Porque Lady Gaga tem músicas bacanas, e um público fiel, mas muito do que ela é hoje, ela deve a sua imagem e desgastar isso com tanta aparição “patrocinada” pode trazer algum prejuízo. O tempo vai dizer.

Read Full Post »

Há dois anos a cerveja Corona desenvolve um trabalho para limpar as praias da Europa. Em 2009 a escolhida foi a Capocotta beach em Roma e no ano passado foi a vez da Portman Bay beach na Cartagena, Espanha.

Para 2011, o projeto Corona Save the Beach está realizando uma enquente e a praia mais votada será a contemplada por uma grande operação faxina.

Mas a ação mais bacana do projeto, sem dúvida alguma, é o Corona Save the Beach Hotel, o primeiro hotel feito de lixo no mundo!

Hotel construído com lixo encontrado nas praias européias

O objetivo do hotel é concientizar as pessoas de que, se continuarmos a jogar lixo nas praias, um dia, nossa única opção será passar as férias no lixo.  A ação gerou muita mídia espontânea e reforçou a campanha sustentável da Corona. Vale a pena ver o vídeo do case.

Read Full Post »

Essa ação foi desenvolvida pela Ogilvy Tunísia e mostra que verba curta não limita a criatividade.

Imagina receber a seguinte atualização de um amigo: “João está em um relacionamento sério com Ana e outra 206 garotas”. A minha reação seria: caramba, o João tá pegando geral!

A ação foi simples assim. Ao clicar no link, a ferramenta direcionava o usuário para a página da Axe no Facebook, ali outro usuário podia escolher suas múltiplas namoradas (só gatas, claro). Vejam o vídeo do case:

Nem precisa dizer que a ação foi um sucesso entre os homens, né? Além disso, a campanha se encaixa perfeitamente com o conceito de Axe, de causar efeito na mulherada.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »