Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 9 de agosto de 2010

Eu não canso de bater na tecla de que publicitários e comunicadores em geral precisam sair da zona de conforto e ir buscar inspiração fora do mercado. Ver os melhores do Festival de Publicidade de Cannes é bacana, contando com que você não deixe de ir no cinema, no teatro, ver as besteiras da internet, observar as pessoas no metrô, ouvir música, ver alguma exposição de seu interesse e ler quase de tudo que cair na sua mão. Ou fazer pelo menos algumas dessas atividades. Este final de semana eu resolvi me jogar no cinema e riscar logo de uma vez três filmes que estavam na minha lista de prioridades e os três valeram muito o ingresso. Vou falar um pouco sobre cada filme (tentando não escrever nenhum Spoiler) e sobre o que você, querido comunicólogo, pode levar de cada filme para a vida e para a profissão.

O Pequeno Nicolau

Este filme francês é uma delícia. Leve, engraçado, e com crianças que são verdadeiros prodígios na atuação, O Pequeno Nicolau mostra o quanto a gente perde a nossa capacidade de imaginar e também de acreditar naquilo que imaginamos. Ficou a lição de que o humor inocente ainda tem espaço sim, quando bem feito. Saí do cinema pensando o quanto, na publicidade, a gente já começa a criar cheio de travas: a trilha que custa caro, a produção que é difícil, as pessoas que podem não entender, o cliente que quer que use tal ator. É tanto impedimento que a gente esquece o quão criar poderia ser simples se a gente tirasse um pouco a nossa experiência da cabeça e conseguisse pensar livremente, como uma criança.

O Segredo dos seus Olhos

Esse filme, confesso que deve fazer o coração dos redatores baterem mais forte um pouco. Não vou estragar, rs, mas uma palavra escrita pelo personagem Benjamin durante a noite, logo no início da história, acaba por ser o grande resumo de todos os conflitos e mudanças de atitude de Benjamin Espósito. E, mesmo que você não se sinta tocado pela história, vai babar pela complexidade de produção de um plano-sequência de mais de 5 minutos que se passa em um estádio de futebol. Depois de ver o filme, veja o making of dessa cena, lá no Brainstorm 9.

A Origem

De tirar o fôlego, A Origem é o tipo de filme que deixa a gente assombrado de ver como a criatividade pode criar histórias complexas, mas ainda sim totalmente coerentes. O que tirar deste filme? Tudo. Produção, arquitetura do roteiro, atuações ótimas, cenas visualmente espantosas e principalmente a moral da história que o próprio trailer já aponta: o poder da ideia. Tudo nasce, tudo muda, tudo existe partindo unica e simplesmente de uma ideia.

Boa sessão!

Read Full Post »