Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 25 de fevereiro de 2010

Olá PessoALL!

Tudo bem?

Recebi um link outro dia, que me jogou para outro e outro e outro link… Foi no meio desse garimpo online que fui parar em um site que traduz uma iniciativa original e arrojada. Estou falando do “The Girl Effect“.

Trata-se de uma mobilização social que se apóia em três pontas: Learn, Give and Share (Aprender, doar e compartilhar). O The Girl Effect incentiva o investimentos em jovens adolescentes carentes, mas que sejam do sexo feminino. Check it out:

Mas e aí, por que Garotas e não Garotos?

É, minha gente. Aí está, the Jump of The Cat.

Confesso que, assim que bati o olho na campanha, fiquei um pouco assustada. Achei que fosse coisa de mulheres, privilegiando mulheres, com um quê de segregação.

Mas o espírito de Castor que vive neste corpo falou mais alto e eu fui cavucar. Foi quando achei explicações bem plausíveis, cheias de números e porcentagens, do jeito que a mídia gosta. Selecionei alguns bons argumentos:

O que acontece quando damos uma chance a uma garota?

  • Quando uma garota passa por 7 ou mais anos na escola, ela casa 4 anos mais tarde e tem 2.2 menos filhos.
  • Garotas instruídas se transformam em mulheres instruídas, têm bebês mais saudáveis e estão mais aptas para criá-los.
  • Mulheres que têm receita investem cerca de 90% do que ganham em suas famílias, enquanto os homens separam de 30% a 40% do montante para esta finalidade.

O que acontece quando não damos uma chance a uma garota?

  • Em países subdesenvolvidos, 1 garota em 7 casa antes dos 15 anos; 38% antes dos 18.
  • Gravidez é a principal causa mortis em meninas entre 15 e 19 anos, em todo o mundo.
  • 75% dos jovens infectados pelo HIV na África são garotas.

Quem está por trás dessa ação?

No site é possível fazer o download de um documento que instrui aqueles que querem contribuir.

Depois de refletir a respeito da opressão e negligência que atingem as mulheres, principalmente em países subdesenvolvidos, e com tanta informação sólida baseada em estatísticas, posso dizer que apóio a iniciativa. E vocês?

That’s all, Folks!

Read Full Post »